Pesquisa

Mostrando postagens com marcador Histórias Reais. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Histórias Reais. Mostrar todas as postagens

sábado, julho 13, 2013

TPM: Malditos sejam os torpedos

 Tô Pasma Meninas!

Primeira e única regra: Se você é uma mulher super resolvida, sem quaisquer tipo de paranóia  - PODE IR AO PSIQUIATRA... Por que você não está bem da cabeça. Você está sendo cruelmente manipulada por sua mente traidora.

Caso contrário, boa leitura!



Fala fia, beleza?

Faz tempo que não trago nada por aqui. Estava preparando o repertório. Agora, aguenta o coração gata! Eu tenho cada coisa pra te contar, que se você ler, você vai ter um piriri no pâncreas - com certeza!

Assuntos baphônicos, que a gente adora [E cá entre nós; a gente nunca morreu com o próprio veneno, não é agora que vai acontecer, certo? Consciência limpa, baby!]

Vou começar com um básiquin, daqueles que a gente adora!

Esses dias, estava conversando com uma amiga (mil vezes mais desbirocada* que eu), que mulher é bicho besta - quando, e até quando quer - mas adora dar #aloka de vez em quando. Fala sério?! A gente demora pra desencantar, mas quando isso acontece, de contos de fada, a gente transforma a história num terror rapidinho. Vai negar?

A gente vive se apaixonando por quem não vale nem um centavo. Geralmente, basta ser solteiro (tem umas frangas por ai, que não estão 'nem ai' pra isso #deixaemOFF), ter um sorriso meio de lado, e ser educado com a gente, que a gente já imagina a história de amor com aquela pessoa. Mas o desgraçado é assim com todas. Sempre assim: o cara paga de santinho para os familiares, paga de gatinho na faculdade, paga de gostoso na academia, mas não tem um pau para atirar no gato. 

Ahhhhhh gata! Nem te conto! "Xonei" por um traste desse tipo [quem nunca?]. Rapaz provido de uma simpatia impressionante, cê tinha que ver. Me ligava todos os dias, dando um de bom moço. Mandava SMS de 'Bom dia', 'Boa tarde', 'Boa noite'... Mas até ai, tudo bem! Só que a parada começou a complicar quando ele mandou um 'Tô com saudade'... Pior! Acontece sempre na hora que você está pensando no traste.  Daí, você comete o erro de dizer: 'Own, eu também! Estava pensando em você!'. MALDITOS TORPEDOS! E então você diz a si mesma: "SUA TROXA, ABSURDAMENTE TROXA! Você já quebrou sua cara uma vez, e começou assim! [Ouça meu grito ardido e imagine minha cara de menina má]. Esse cara só quer lhe usar!" Mas somos bobas e adoramos um romance barato. 

Papinho vai, papinho vem, o cara resolve retribuir suas declarações dizendo que não está preparado para um relacionamento sério. E simplesmente mete o pé. Simples assim.

Afinal, quem nunca?

Mas calma baby! Com uma mulher de verdade, a parada é assim: A história só tem dois destinos; ou vira conto de fadas, ou terror. Ah, pode até rolar uma comédia. Mas o palhaço da história, sempre vai ser você.

Beijos, fio!


quarta-feira, março 20, 2013

Para manter o amor vivo, marido de 91 anos lê diário para mulher com amnésia


Por Thaís Lira

Imagine festejar com a pessoa amada, "Bodas de Vinho"? Sim! Estar casado com alguém há mais de setenta anos, é no mínimo, um casamento digno de muita honra. E como se isso não bastasse, para manter vivo esse amor - o inglês Jack Potter, para que sua esposa Phyllis jamais se esqueça do amor que os une por mais de 70 anos - passou a ler para sua esposa, um diário que ele guarda desde o dia que os dois se conheceram em um baile, em 1941. A esposa de Jack, sofre de demência mental e falta de memória. Jack não pode ficar com ela, pois ela precisa de cuidados especiais. Mas este não é o problema para Jack, pois ele vai até a cada de repouso todos os dias em Rochester, Inglaterra, para ler o diário a sua esposa.

Jack é inglês de berço e vivência. E no auge dos seus 91 anos (pode acreditar), mencionou ao jornal Daily Mail Online, que não esqueceu o momento em que se conheceram. Mas, preferiu ler o que havia escrito em seu diário: "Foi uma noite muito agradável. Dancei com uma garota muito legal. Espero encontrá-la novamente". Dois anos depois (em 1943) já estavam casados. E desde então, Jack passou a escrever em seu diário momentos especiais, tais como: o dia do casamento, registro de férias, fotografias antigas, e todos os momentos que viveram a dois. E apesar da grande dificuldade que Phyllis tem para se lembrar, ela faz o que pode para receber, abraçar e amar o marido. E juntos, celebram um casamento de 70 anos.

Sem dúvidas, esse amor é para a vida toda.

Ai, que sonho não é, meninas?! Sem dúvidas, Jack é um príncipe! 

Veja algumas fotografias:







Beijo e queijo!